Hospital de Olhos Sadalla Amin Ghanem apoia o Maio Verde de combate ao Glaucoma

Você sabia que o dia 26/05 é considerado o “Dia Nacional de Combate ao Glaucoma“?

A Sociedade Brasileira de Glaucoma intitulou o mês de maio como “Maio Verde“, para conscientização desta doença, que está entre as principais causas de cegueira na população mundial.

É uma patologia que afeta o nervo óptico do seguinte modo: o humor aquoso, líquido existente no segmento anterior do olho, circula constantemente para nutrir as partes do olho: córnea, cristalino e malha trabecular. No caso do glaucoma, há uma menor drenagem do humor aquoso na região do trabeculado, levando a um aumento da pressão.

 

Existem basicamente dois tipos de Glaucoma, que geralmente estão associados ao aumento da pressão ocular. O Glaucoma de Ângulo Aberto, o qual não apresenta sintomas, pode ser diagnosticado somente por um especialista em uma consulta; e o Glaucoma de Ângulo Fechado, que apresenta os seguintes sintomas: dor muito forte nos olhos, vermelhidão, embaçamento da visão em poucas horas e percepção de halos coloridos ao redor de luzes. Alguns medicamentos usados diariamente podem provocar o Glaucoma de Ângulo Fechado, como calmantes e antidepressivos.

Apresentando estes sintomas o ideal é procurar seu oftalmologista para que se inicie o tratamento para redução da pressão ocular, que pode ser realizado por três métodos, de acordo com cada caso: com colírios, usados diariamente, que irão baixar a pressão do olho e evitar que a lesão aumente; com o laser, inclusive no outro olho mesmo que não tenha tido nenhum sintoma, como forma de prevenção; e em casos mais severos, com a cirurgia, que mesmo assim não garante cura pois o dano causado pela patologia é irreversível.

Orientamos que seja realizado acompanhamento com seu oftalmologista especializado. O Hospital de Olhos Sadalla Amin Ghanem apoia esta causa e reforça a importância do cuidado com os olhos.

 

O Hospital de Olhos Sadalla Amin Ghanem faz parte do grupo HOBrasil, que é o maior grupo da América Latina em sua área de atuação, agregando oito redes oftalmológicas, 1400 colaboradores e 400 médicos oftalmologistas. O Instituto de Olhos Freitas (BA), DayHorc (BA) e Instituto de Olhos Villas (BA); Hospital Oftalmológico de Brasília e Grupo INOB (DF); Hospital de Olhos Santa Luzia (AL); Hospital de Olhos Sadalla Amin Ghanem (SC) e o HCLOE (SP) fazem parte dos associados, resultando em 19 unidades de atendimento.